Atendendo a uma solicitação do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec/SE), no período de 14 a 25 de fevereiro, o Serviço Geológico do Brasil (SGB-CPRM) desenvolverá um projeto-piloto para o mapeamento de áreas de risco na região dos Cânions do Xingó, localizado na divisa dos Estados de Sergipe e Alagoas.

O mapeamento dessa área de grande desenvolvimento turístico para os dois Estados é uma espécie de medida preventiva após o desastre ocorrido no último mês de janeiro, no município de Capitólio em Minas Gerais, com o objetivo de que seja realizada uma setorização e identificação de áreas de possíveis riscos geológicos na região.

Os trabalhos serão desenvolvidos por meio de uma força-tarefa realizada por profissionais especialistas do CPRM das cidades de Salvador e do Rio de Janeiro, em conjunto com geólogos da Universidade Federal de Sergipe (UFS), da Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Serhma) e de técnicos da Defesa Civil de Sergipe e Alagoas e da Defesa Civil Municipal de Canindé do São Francisco, além de técnicos do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

As ações

Segundo o Diretor do Depec, Tenente-coronel, Luciano Queiroz, as atividades compreendem uma avaliação geral e precisa em toda a área de visitação turística que abrange aquela região. “Tão logo tivemos conhecimento do fato ocorrido em Minas Gerais, e, por conta da semelhança entre os paredões de Capitólio e os dos Cânions de Xingó, realizamos uma reunião remota com o Ministério do Turismo, a fim de que fossem viabilizados profissionais do CPRM, uma vez que eles são os maiores especialistas no assunto. Nossa solicitação foi aceita, e, nesta terça-feira, 15, faremos uma reunião para estabelecer o plano de ação, e a partir daí as visitas conjuntas que consistirão em análises técnicas de estabilidade com o objetivo de indicar possíveis zonas de risco e desprendimento de algum  paredão”, detalha.    

Na convergência do Rio São Francisco entre os Estados de Sergipe, Alagoas e Bahia, serão inspecionados os pontos turísticos: Cachoeira do Lajedão, Vale dos Mestres, Toca do Sal, Fazenda Mundo Novo (Canindé de São Francisco/SE); Trilha do Trem, Pedra do Gavião (Piranhas/AL), Morro dos Macacos, Praia da Dulce (Olho d’Água do Casado/AL), Cânions do Talhado (Olho d’Água do Casado e Delmiro Gouveia/AL); Praia da Cruz, Vale do Sal, Furna do Morcego (Delmiro Gouveia/AL); Cachoeira de Paulo Afonso – Ilha do Urubu e Teleférico (Paulo Afonso/BA e Delmiro Gouveia/AL); Rio do Sal, Lagoa da Pedra (Paulo Afonso/BA).

De acordo com as diretrizes e objetivos estabelecidos pela Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, instituída pela Lei Nº 12.608/2012, o SGB-CPRM é responsável no âmbito do Governo Federal por produzir mapas que auxiliam na prevenção de problemas relacionados aos desastres de origem geológica, de forma a estabelecer ações voltadas à prevenção, mitigação, preparação, recuperação e resposta aos desastres, envolvendo de maneira integrada a União, Estados e Municípios.

Fotos: Depec/SE