Visualizar o interior de uma obra com todas os detalhes das paredes, lajes, piso, telhados, portas, janelas e até móveis, ainda na fase de elaboração do projeto, essas e outras facilidades estarão ao alcance de arquitetos, urbanistas, designers, engenheiros, planejadores e projetistas com apenas um click em um programa especializado.

Dando prosseguimento ao ciclo de atividades para o aprimoramento dos servidores públicos voltados a área da construção da civil, o Governo de Sergipe, por meio da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), realizou uma palestra sobre o software ArchiCAD.

Desenvolvido por uma companhia húngara, o software disponibiliza soluções para lidar com todos os aspectos comuns de estética e engenharia durante todo o processo de design dos ambientes a serem construídos (edifícios, interiores, áreas urbanas) entre outros, o que assegura a exatidão na elaboração dos projetos e o fim de erros e problemas no decorrer da execução da obra.

Elaborado em 2D e 3D, o ArchiCAD agrega uma ampla gama de aplicações, entre elas, o 2D CAD, 3D Modeling, Renderização, Editoração eletrônica e Gestão de documentos, que possibilita a simplificação durante o planejamento e elaboração dos projetos, resultando assim na assertividade e gerando uma economia final nos custos de uma obra em torno de 20% ou até mais que isso, o que representa um ganho significativo para as obras públicas.

De acordo com o palestrante, Diego Rabello Vargas, com a implantação do software, os projetos terão mais tempo de decisão e menos tempo de execução. “O ArchiCAD possui três elementos chaves: Interatividade, Interoperabilidade e Perfomance. Juntas, elas oferecem uma série de facilidades no planejamento de projetos e tem se mostrado fundamental no processo de implantação da Plataforma BIM nas áreas e engenharia e de arquitetura, possibilitando economia nos custos e exatidão da obra executada”, afirma.

Para o engenheiro eletricista da Cehop, Fábio Dantas, o uso do software em conjunto com a plataforma Bim trará ganhos consideráveis para as obras. “O sistema permite que todos os projetos estejam compatibilizados em um único programa. Isso facilita demais a elaboração, pois muitos problemas que são detectados somente durante a execução da obra, são facilmente evitados. Com isso, as incompatibilidades são previamente descobertas, ganha-se muito tempo na execução e economia para os cofres públicos, uma vez que muitas obras estarão livres de aditivos”, avalia.

  Fotos