Na manhã desta terça-feira, 14, o superintendente especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Ailton Rocha, palestrou na Assembleia Legislativa de Sergipe e falou sobre gestão dos recursos hídricos no estado e as mudanças climáticas, a intenção foi expor as informações de interesse público e instruir sobre o funcionamento da temática. 

“A mudança climática requer uma gestão policêntrica dos recursos hídricos. Os efeitos das mudanças climáticas sobre recursos hídricos exigirão um novo tipo de gestão para evitar futuras crises hídricas. Em um cenário moldado pela incerteza, temos que criar mecanismos de proteção mais cautelosos”, explica Ailton Rocha.

O superintendente disse que a palestra faz parte também do contrato do Progestão. Segundo ele o evento serve para cumprir o contrato da Agência Nacional de Águas (ANA), que exige que os Governos do estado apresentem anualmente, na Assembleias Legislativas, os trabalhos voltados pra Gestão de Recursos Hídricos. “Escolhemos para este ano o que está sendo feito na gestão para amenizar os efeitos das Mudanças Climáticas. São diversas ações que estão sendo desenvolvidas no Governo de Sergipe por meio da Sedurbs/Serhma, como o  monitoramento, fiscalização, a proteção através da unidade de conservação, educação ambiental, segurança de barragem, gerenciamento costeiro, resíduos sólidos, todas essas ações são muito importantes e  mitigam os efeitos das mudanças climáticas, porque os recursos hídricos são o elemento natural mais sucessível a essas transformações, principalmente porque há uma elevação de temperatura”, explica.

O superintendente ressaltou ainda que  o governo tem atuado, adotando o princípio da precaução a partir de uma gestão proativa em detrimento da reativa e viemos falar no lugar mais apropriado que é a Assembleia Legislativa, que é a casa do povo, para que seja possível mostrar à sociedade essas ações e demonstrar que o Governo do Estado está atuando, principalmente para que não haja um colapso no abastecimento público.