A Superintendência Estadual de Proteção e Defesa Civil (Supdec) continua atendendo chamadas em virtudes das ocorrências, transtornos e impactos causados pelas chuvas que ocorrem em todo o Estado nas últimas 48 horas. As equipes e forças de segurança do Governo de Sergipe foram mobilizadas, atuando em parceria com os municípios para atender as populações atingidas, monitorar áreas de risco e minimizar os efeitos das chuvas durante este período, dando todo o aporte e apoio às cidades afetadas pelas fortes chuvas, colocando à disposição seu pleno efetivo pessoal, materiais e equipamentos, e principalmente, mobilizando órgãos e instituições públicas para a resolução dos problemas decorridos das precipitações.


Foram registrados alagamentos, inundações, transbordamento de barragens, edificações danificadas parcial ou totalmente, enchentes, entre outros eventos adversos, sobretudo distribuídos em quatro municípios sergipanos, de forma mais incisiva.


De acordo com a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil da cidade de Neópolis, no Território do Baixo São Francisco, foi feito o levantamento e mapeamento de diversas ocorrências, como ruas momentaneamente alagadas da parte baixa da cidade, tendo oito casas afetadas com desmoronamento parcial, porém, as famílias já estão sendo assistidas por técnicos da Secretaria de Assistência Social do município que as abrigaram em casas de aluguel social. Houve ainda transbordamento de uma barragem, deslizamentos de terra em encostas, pista encoberta com água no Povoado Soldeiro, queda de árvore ao lado de um muro de um terreno baldio, desabamento de estrada no Povoado Brasília, acúmulo de terra na estrada do Povoado Massuípe, porém, já tendo sido providenciado a sua retirada.


No município de Cumbe, Território do Médio Sertão Sergipano, ocorreu avarias em estradas e cabeceiras de pontes, onde já houve os reparos. Já em Santana do São Francisco, Território do Baixo São Francisco, ocorreu o deslizamento de terra de algumas encostas, no entanto, não chegaram a atingir casas.
No Território da Grande Aracaju, no município de Nossa Senhora do Socorro, durante a madrugada, ocorreu queda de poste em uma rua do Conjunto Marcos Freire II, onde já foi feita a retirada. Em São Cristóvão, duas casas ficaram parcialmente destruídas, e houve deslizamento da encosta no bairro Divineia, desmoronamento de três muros, porém, sem gravidades e todas as solicitações sido atendidas.
Na capital sergipana, foram registrados alagamentos, deslizamento de terra nos bairros Cidade Nova, Industrial, Porto D’anta e 18 do Forte, além de queda de árvore no bairro Pereira Lobo.


Segundo o superintendente do Depec, Tenente-coronel, Luciano Queiroz, não foram medidos esforços para mitigar os impactos decorrentes das chuvas, bem como no auxílio as pessoas afetadas pelos transtornos.“Os resultados alcançados com as ações empreendidas pelas equipes municipais foram considerados satisfatórios, embora entenda-se que não houve uma solução definitiva dos transtornos causados pelas chuvas. Desta forma, ressaltamos que o Depec continuará trabalhando diuturnamente, fazendo o monitoramento das previsões de chuvas para os próximos dias, mantendo todas as esquipes de sobreaviso para o pronto atendimento às possíveis ocorrências advindas das altas dos índices pluviométricos, bem como interagindo de maneira constante com os demais órgãos”, detalhou.


O superintendente da Supdec lembra ainda que a população cadastrada no Serviço de Alerta por SMS- 40199 recebe diretamente as informações atualizadas sobre a possibilidade de ocorrência de mais chuvas nos próximos dias e as orientações necessárias para que todos se mantenham seguros diante de situações de risco, além da disponibilização do número 199 ou 193 para os casos de emergência.