Palco onde já foram realizados importantes campeonatos e jogos esportivos, shows e diversas manifestações artísticas e culturais, o Ginásio de Esportes Constâncio Vieira está passando por uma reforma nos seus 5.893,33 m² de área construída, à altura da sua importância para os sergipanos.

Executada pelo Governo de Sergipe, por meio da Companhia Estadual de Habitação e Obras Públicas (Cehop), a obra será dividida em duas etapas. Tendo investimentos de R$ 2.984.726,80, a primeira delas compreende a remoção de todo o piso de assoalho, recuperação estrutural de pilares, vigas e pórticos, retirada e execução de impermeabilização da cobertura total do ginásio, retirada e execução do revestimento acústico, com aplicação de celulose de 25 mm de espessura,  execução de casa de gás e casa de lixo, drenagem pluvial da cobertura do ginásio, recuperação do muro externo e gradis.

No que se refere ao direito à acessibilidade, serão construídos rampas de acesso, reforma do passeio e estacionamento, implantação de piso tátil e de alerta, instalação de guarda-corpo nas escadas e nas arquibancada e ampliação da altura do guarda-corpo da quadra, execução de novas saídas de emergência, instalação de novo elevador para a tribuna e de placas de sinalização.

De acordo com o engenheiro fiscal da obra, Ricardo Eanes, os serviços prosseguem céleres. “Já executamos a remoção de todo o piso em assoalho e substituímos por um sobrepiso de cimento polido em alta resistência e um tablado de material sintético específico para a prática de várias modalidades esportivas, sendo possível a sua remoção  quando o ginásio for utilizado para outras atividades (shows e apresentações artísticas). Também refizemos a cobertura com aplicação de manta impermeabilizadora, bem como o teto interno com a aplicação do forro acústico e ainda a aplicação de fibra na cúpula central, substituímos as escadas de acesso ao palco por duas largas rampas e construímos quatro novas saídas de emergência, sendo uma delas dupla e outra com acesso para a Rua Vila Cristina”, detalha.

O engenheiro acrescenta outros serviços já realizados e os que estão sendo executados. “Na área externa construímos as casas de lixo e de gás, substituímos o gradil e recuperamos o muro de concreto, refizemos o passeio no qual construímos rampas com piso tátil e de alerta, recuperamos a pavimentação granítica em paralelepípedo e aplicamos o piso em concreto desempolado. Atualmente 16 profissionais se revezam no polimento das rampas de acesso ao palco, na implantação dos guarda-corpos nas quatro escadas de acesso e no alargamento das arquibancadas, de modo que esta primeira etapa está 70% executada e nos próximos 30 dias será concluída”, ressalta.


Última atualização: 3 de setembro de 2020, 10:50 AM por: