Recepcionados calorosamente ao som de canções conhecidas popularmente pela comunidade estudantil, como ‘Aquarela’ do cantor e compositor Toquinho, entre outras, além de uma programação marcada por diversas apresentações de musicais, danças e recital de cordéis, alunos e professores das instituições municipais, estaduais e particulares de ensino, participaram da cerimônia de premiação da XII Olimpíada Ambiental, idealizado pelo Governo de Sergipe por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e da Superintendência Especial de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Serhma), tendo como parceira a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc).

Iniciado em 2007, o projeto educacional trouxe em destaque para esta edição o tema  — ‘Resíduos Sólidos: o primeiro passo para sustentabilidade’. Em meio a tanta euforia, a espontânea Nayane Barbosa, de nove  anos, veio da cidade de Lagarto representando a Escola Rotary Club e surpreendeu-se ao ser, pela primeira vez, premiada  na categoria Arte, na sub-modalidade cartaz. “A sensação em cima do palco foi de nervosismo e graças a ajuda de alguns colegas e da minha professora finalizei boa parte do projeto, que no final ficou bem lindo. ‘Reciclar, Reutilizar e Reduzir: a produção vamos agir agora’  foi uma das ideias principais para o cartaz”, disse a pequena. 

Bastante empolgado, José Wesley da Cruz Corrêa, 15, do Centro de Educação Profissional, Governador Seixas Dórea em Nossa Senhora do Socorro, não escondia o sorriso após ter sido premiado. “Fiz o trabalho de história em quadrinhos com mais quatro colegas. Tivemos dedicação, esforço e o auxílio dos professores que nos ajudaram muito e fizeram acreditar que seríamos classificados. A proposta é conscientizar as pessoas em geral, começando pelas crianças, que são a base de tudo”, frisou. 

Mas não somente os alunos, foram agraciados com prêmios, troféus e medalhas. O corpo docente  também saiu de sorriso largo nos bastidores do palco do Gonzagão.  A Professora e orientadora, Andréa Fontes, das Escolas Estaduais Cleonice Soares Fonsêca e Severiano Cardoso, localizadas no município de Boquim, revelou que o trabalho com estudantes iniciou cedo. “Desde a abertura do edital da Olimpíada, começamos a desenvolver a temática e optamos trabalhar com todas as turmas, o que resultou em belíssimos projetos que hoje foram agraciados nas três primeiras colocações na produção de texto", declarou ela, que é vencedora da olimpíada pela terceira vez.

Projeto consolidado

Diante da temática tão atual, a coordenadora de Recursos Hídricos da Sedurbs,  Elane Alvarenga, refletiu sobre a finalização da XII Olimpíada Ambiental, que é um projeto já consolidado pelo Governo do Estado. “Hoje é a culminância de um trabalho e estamos muito felizes, principalmente porque trouxemos um assunto tão em voga atualmente:os resíduos sólidos. Ficamos satisfeitos, pois, ultrapassamos o número de 1000 inscritos, os trabalhos são primorosos e  a nova modalidade educomunicação é um avanço educativo ao se agregar às tecnologias”, ressaltou. 

A superintende Executiva da Sedurbs, Déborah Dias enfatizou sobre a união dos órgãos para a concretização do projeto. “Nós que representamos o Governo do Estado por meio da Sedurbs, sentimo-nos honrados em participar de um evento tão importante como é essa olimpíada. Ficamos felizes em perceber a quantidade de participantes, sobretudo por se tratar de um tema de extrema relevância para toda a humanidade. Sou arquiteta, e posso avaliar a dedicação de cada um de vocês em desenvolver esses trabalhos que ficaram muito bem feitos. Estão de parabéns além dos alunos, todos os professores, orientadores e colaboradores que se uniram em prol desses resultados“, declarou. 

 

Fotos