A imunização contra o coronavírus dos profissionais que atuam no Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec) está completa, com a segunda dose da vacina já aplicada em todos os profissionais. A vacinação da equipe teve início em abril deste ano, depois que o Ministério da Saúde publicou a Nota Técnica Nº 297/2021, que orientou que fosse assegurada a vacina aos profissionais das forças de segurança e salvamento e Forças Armadas.

O Subtenente Cícero Oliveira, gerente de operações do Depec, já se sente mais seguro para atuar na linha de frente no combate à disseminação da doença, depois de tomar a vacina. Para ele é gratificante ver toda a equipe vacinada, já que o trabalho que é feito pela Defesa Civil é de alto risco. “Graças a Deus fomos vacinados e isso é importante, principalmente, pra gente que trabalha na linha de frente e o risco é muito grande na área em que exercemos nosso trabalho, e agora estamos praticamente imunes, o risco de contaminação diminuiu”, comemora.

A determinação que autorizou a vacinação foi publicada no dia 31 de março deste ano. O Ministério da Justiça levou em conta que, desde o início da pandemia, as forças de segurança pública têm sido empregadas no cumprimento das medidas de controle sanitário, expedidas pelas esferas federal, estadual e municipal. No sentido de conter ações que contribuam para a disseminação da doença, dentre estas, a fiscalização de distanciamento social e de medidas restritivas e preventivas, definidas pelos órgãos responsáveis. Além disso, parte desses profissionais desenvolvem ações diretas de apoio às ações para operacionalização da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

Assim que a Nota Técnica foi publicada, pelo Ministério da Saúde, o diretor do Depec, tenente-coronel Luciano Queiroz, enviou um ofício à Secretaria de Estado da Saúde com a relação nominal e a quantidade exata dos profissionais que atuam no Departamento, já que, desde que se iniciou a pandemia da Covid-19, a Defesa Civil não teve pausas, tendo as equipes expostas e com risco de casos de contaminação, mesmo com todos seguindo as regras de distanciamento, uso de máscaras e álcool em gel. “Entendemos que essa imunização foi de extrema importância para salvaguardar os nossos servidores, já que não paramos de atuar em nenhum momento durante a pandemia, e também pela preocupação enorme de não sermos um vetor de transmissão para nossos familiares e para a sociedade em geral. Nos dá um certo alívio termos 100% da nossa equipe vacinada com a segunda dose da vacina contra a Covid-19”, relata o diretor.

Última atualização: 7 de julho de 2021, 11:29 AM por: