Sergipe é o estado do Nordeste que mais receberá recursos do Programa de Aceleração do Crescimento. O montante de R$ 136,6 bilhões é o quarto maior volume de recurso em comparação às outras unidades da federação. 

No conjunto de obras, estão a duplicação da BR-101 – Sul e Norte; duplicação da BR-235 (Aracaju-Itabaiana); o gasoduto do Projeto Sergipe Águas Profundas e moradias do Minha Casa, Minha Vida.

O governador Fábio Mitidieri comemorou o anúncio destacando a importância do bom relacionamento entre Estado e governo federal. O chefe do Executivo lembrou que transita com facilidade entre os Ministérios, apresentando as necessidades do estado.

“O diálogo é uma marca do governo Lula e eu sempre prezei e defendi esse comportamento. Estamos em constante debate com os ministros, recebendo em nosso estado, discutindo projetos. O PAC será um marco no desenvolvimento de Sergipe e do País, são obras estruturantes, que abrem perspectivas de investimento e geram emprego imediato”, disse.

“Nossa previsão é de um investido da ordem de R$ 1,7 trilhão no novo PAC. Sendo que R$ 612 bilhões virão da iniciativa privada, R$ 371 bilhões do Orçamento Geral da União e R$ 362 bilhões financiados por bancos e mais R$ 343 bilhões das estatais, tendo como carro chefe os projetos da Petrobras. Buscamos em três fontes diferentes de universidades um estudo sobre a estimativa de geração de empregos vinculados às obras do PAC e chegou-se ao resultado de quatro mil postos de trabalho gerados e articulados com essas obras. Essa é a nossa expectativa. Com as obras do PAC, entendemos que no presente ou futuro próximo as empresas investidoras tomarão a decisão de investir e ampliar os seus negócios no Brasil. Ou seja, com a chegada de portos, linhas de transmissão, com certeza os empresários tomarão a decisão de executar esse projeto”, declarou o chefe da Casa Civil Rui Costa, durante cerimônia de lançamento do novo PAC, nesta sexta-feira, 11, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.

O vice-governador, Zezinho Sobral, e o secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, Luiz Roberto, acompanham a solenidade de lançamento representando o governo do Estado.

PAC

O Programa de Aceleração do Crescimento foi lançado nesta sexta-feira, 11, pelo presidente Lula. De acordo com o governo, o novo PAC investirá R$ 1,7 trilhão até 2026. Outros R$ 300 bilhões estão previstos a partir de 2027. Também prevê a criação de 4 milhões de postos de trabalho nos próximos anos (2,5 milhões de empregos diretos e 1,5 milhão de empregos indiretos).

O programa terá nove eixos, para atender necessidades em diferentes áreas: Inclusão digital e conectividade; saúde; educação; infraestrutura social e inclusiva; cidades sustentáveis e resilientes; água para todos; transporte eficiente e sustentável; transição e segurança energética; defesa.

Confira o mapa de obras: https://www.gov.br/casacivil/novopac/mapas-de-obras-por-estados