“A obra começou há pouco tempo, mas já está ficando bem melhor que antes. Agora temos a certeza de que o acesso à capital e o transporte de pessoas enfermas, o transporte escolar e toda a locomoção de veículos será facilitada. Com quem eu converso sobre o assunto, a satisfação é geral’.  A afirmação do motorista Geniclécio Domingos de Jesus, 23 anos, é a mesma de centenas de moradores e condutores de veículos que trafegam pelo município de Tobias Barreto, a 139 Km da capital, por conta da restauração e melhoramento da Rodovia SE-170, entre a sede do município e Riachão do Dantas, no Centro Sul Sergipano.

Executada pelo Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade (Sedurbs) e do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), a obra tem investimentos de R$ 32.607.450,63, faz parte do Programa Pró Rodovias e corresponde a recuperação de 50,9 km da SE-170, sendo que a primeira etapa contempla 31,9 km entre Tobias Barreto e Riachão do Dantas e a segunda, 19 km, entre Riachão do Dantas e Lagarto.

Os serviços de intervenção consistem na completa restauração e recuperação dos quase 32 km de malha viária, sedo seis metros de pista de rolamento (três metros de largura cada uma) e dois metros de acostamento (um de cada lado), em que serão utilizados 67.188 toneladas de concreto asfáltico usinado à quente, implantação de sinalização vertical e horizontal.  

Segundo o engenheiro civil, Carlos Gines, apesar de alguns contratempos não previstos, os trabalhos seguem céleres. “Durante a execução das atividades dessa primeira etapa, no trecho localizado na entrada da cidade, descobrimos um manancial subterrâneo, o que nos obrigou a fazer alterações no cronograma e iniciar serviços de drenagem, porém, dispomos de um efetivo de 92 profissionais e 31 máquinas e já fizemos a reciclagem asfáltica do trecho inicial até o entroncamento com a SE-290, que liga o município até Itabaianinha, estamos finalizando a recuperação dos bordos (acostamentos), também desses trechos, e iniciamos a aplicação de camada asfáltica, sendo que a meta de executar 700 m² por dia, de uma margem à outra, está sendo cumprida”, afirma.

Economia e Meio-Ambiente

Carlos Gines explica que o processo de reciclagem é diferenciado. “Toda a pavimentação retirada da rodovia é encaminhada para a recicladora onde é feito o processamento de junção com britas e outros materiais e retorna para a obra com mais consistência e servindo de complemento para as camadas de base que receberão o asfalto, que é fabricado na usina que montamos na cidade de Campo do Brito. Com isso, temos um ganho ambiental muito grande, já que o material que seria descartado na natureza, ainda que em local apropriado é 100% reaproveitado, além do que, há uma economia de 50% no valor da obra”, detalha.

Feliz com o início das obras, o condutor Vagner Santos, 30 anos, diz que a mobilidade intermunicipal ganhará muito com a recuperação da rodovia. “As condições de tráfego aqui estavam ruins, a reclamação era feita por todos, mas agora estamos conscientes de que a obra está acontecendo e que a melhoria para a comunidade e o transporte em geral está próxima de acontecer”, declara.

Segundo o secretário Estadual do Desenvolvimento Urbano e Sustentabilidade, Ubirajara Barreto, a obra trará melhorias significativas para a região. “Construída em 1979, a SE-170, além de interligar a capital sergipana com importantes municípios do Território Centro Sul, se converge com a divisa de Sergipe e a Bahia, por onde trafegam, diariamente, dezenas de ônibus e veículos de carga, e nunca passou por um processo de revitalização. A recuperação da via além de atender a um anseio de quem reside em Tobias Barreto e dos condutores que por ela trafegam, garantirá segurança e comodidade, bem como facilitará o escoamento da produção agrícola e dos produtos têxteis produzidos no município serrano e exportados para vários estados do país”, afirma.    




Última atualização: 24 de setembro de 2020, 11:03 AM