Nesta segunda-feira, 24, o Governo do Estado deu início às ações que visam a concretização da nova ponte que ligará Aracaju à Barra dos Coqueiros, com a assinatura e lançamento do edital para contratação dos estudos de viabilidade, autorizados pelo governador Fábio Mitidieri. A implantação de uma segunda ponte de ligação entre as duas cidades da região metropolitana tem como objetivo a melhoria da mobilidade urbana, diante do crescimento populacional e imobiliário da Barra dos Coqueiros.

“É a primeira etapa para realização dessa obra tão sonhada, que vai promover o turismo e trazer mobilidade urbana, desenvolvimento e emprego para Sergipe”, destacou o governador.

A perspectiva com a nova ponte Aracaju/Barra considera, também, a atual dependência da capital por parte da população que habita a Barra, quanto às necessidades cotidianas, como educação, saúde e trabalho. Dessa forma, a implantação de uma segunda ponte contribuirá significativamente para a melhoria do fluxo entre os municípios e, consequentemente, para a melhoria da qualidade de vida da população.

Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura (Sedurbi), Luiz Roberto Dantas, a Barra dos Coqueiros foi o município sergipano que mais cresceu quanto à população nos últimos anos. “Os estudos vão mostrar isso com mais evidência, mas a população da Barra cresceu, de acordo com o IBGE, mais de 60% nos últimos anos. E há uma tendência muito grande, diante dos empreendimentos que estão sendo implantados, que essa população cresça ainda mais, podendo chegar a dobrar de 40 mil para 80 mil habitantes. Com isso, aumenta também o número de veículos na região e o seu fluxo”, relatou.

Desenvolvimento

No município da Barra dos Coqueiros também há o Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB) e a Usina Termoelétrica Porto de Sergipe (UTE), maior unidade geradora do gênero no Brasil. E, com a criação do Complexo Industrial Portuário, em torno da macrorregião do terminal marítimo, a tendência é que o crescimento da Barra seja impulsionado ainda mais.

Outro aspecto que ganha destaque para a realização da obra, é a oportunidade de otimizar a interligação do litoral sul ao litoral norte do estado, favorecendo diretamente ao desenvolvimento do turismo, já que o litoral sergipano tem um grande potencial turístico.

“É uma região que há uma tendência grande de crescimento, tanto do ponto de vista econômico quanto do ponto de vista turístico”, reforçou Luiz Roberto.

Para o presidente indicado da Agência de Desenvolvimento Econômico de Sergipe, Milton Andrade, a nova ponte Aracaju/Barra vai contribuir diretamente com o desenvolvimento da grande Aracaju. “Significa desenvolvimento econômico, desenvolvimento urbano, e mobilidade urbana também de forma mais planejada. Sem dúvida, é uma obra que vai trazer muita prosperidade para o nosso estado e, em especial, para grande Aracaju. E a Barra estará a cinco minutos do Centro da capital e a cinco minutos da Orla da Aracaju”, pontuou.

Empregos

As obras das pontes Aracaju-Barra e Tancredo/Coroa do Meio – essa cujos recursos foram viabilizados na semana passada -, marcarão um novo tempo também para a retomada da construção civil sergipana como um dos setores que mais geram empregos.

“Nos últimos anos, Sergipe perdeu quase 50% das vagas na construção civil. Então, quando o Governo do Estado lança um programa de desenvolvimento, com uma série de obras de infraestrutura que vão gerar empregos diretamente, porque são postos de trabalho de técnicos especializados que vão ser contratados no decorrer da obra, isso abre um novo horizonte na geração do desenvolvimento do estado”, defendeu o secretário do Trabalho, Emprego e Empreendedorismo, Jorge Teles, ao lembrar que as novas pontes alinham-se às ações que integram o ‘Desenvolve Sergipe’ – o Programa Sergipano de Desenvolvimento Econômico e Social.

De acordo com Jorge Teles, o conjunto de ações do Estado vai dinamizar a economia de Sergipe. “Vai proporcionar a abertura de novos negócios, o fortalecimento de negócios existentes e a vinda de outros investimentos, já que está sendo criado pelo Governo do Estado um ambiente de negócio, também, dentro da parte legislativa, facilitando o ingresso de novos investidores no estado. E isso vai fazer a roda da economia girar, gerar novos postos de trabalho e oportunidades de negócios para os sergipanos”, enfatizou.