Cidades em situação de emergência ou estado de calamidade pública reconhecidas pela Defesa Civil Nacional estão aptas a solicitar recursos do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional para atendimento à população afetada. Em Sergipe, por meio da Superintendência Estadual de Proteção e Defesa Civil (Supdec), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Infraestrutura (Sedurbi), o município de Poço Verde, que não estava sendo totalmente atendido pela Operação Carro-Pipa (OCP) do Governo Federal por meio do Exército, contará agora também com a atuação da OCP gerida pelo Estado, assegurando o acesso à água potável para as comunidades prejudicadas com o período de ausência de chuvas. Nesta terça-feira, 22, foi realizado o sorteio dos pipeiros designados para atender dois lotes compostos por 12 comunidades circunvizinhas.

Para garantir uma distribuição justa dos recursos, o superintendente adjunto da Supdec, major Alysson de Carvalho, explicou que os trabalhadores, que irão realizar o transporte seguro e adequado de água potável até as áreas afetadas pela seca e estiagem, precisam ser selecionados por meio de sorteios. “A transparência nesse processo é essencial para assegurar que os benefícios alcancem quem mais precisa. Inicialmente a Supdec elabora um edital e fica aberto o ano inteiro, deixando a possibilidade para qualquer pipeiro que tenha interesse em trabalhar para a administração pública do Estado de Sergipe, possa se credenciar. Uma vez credenciado, ele estará apto a participar dos sorteios para atender as demandas dos municípios sergipanos de acordo com o edital”, detalhou.

O major Carvalho informou que, dos 31 pipeiros inscritos no sorteio, dois poderiam ser sorteados para as vagas disponíveis em Poço Verde, atendendo assim 3.600 pessoas, porém, apenas um profissional compareceu à sede da Defesa Civil estadual para participar do certame. “Convocamos todos os pipeiros cadastrados, com divulgação através do Diário Oficial do Estado, no site da Defesa Civil e redes sociais. Hoje apareceu um pipeiro interessado. Então, a gente espera poder contar com ele como um novo agente de Defesa Civil que irá atuar no município para atender àquelas comunidades que tanto precisam”, disse.

O pipeiro Jobson Gouveia ficou feliz com o resultado do sorteio e parabenizou o Governo do Estado pela organização e lisura em todo o processo de contratação. “Sou de Carira e trabalho como pipeiro há 16 anos, essa é a minha atividade principal e com a qual sustento minha família. Sou cadastrado na Defesa Civil estadual e sempre que tem sorteio eu procuro participar. A partir do momento que o governo abre o processo licitatório, organizo a minha documentação, o caminhão e, em seguida, participo do sorteio. A Defesa Civil estadual realiza o processo e ainda dá toda atenção a nós, tanto antes quanto durante eles dão esse apoio”, disse.

Segundo Jobson, trabalhar como pipeiro é de uma satisfação e responsabilidade imensa. “O nosso trabalho tem um lado bom porque atendemos às pessoas que têm necessidade de água. Então, é bom demais chegar na casa de uma pessoa e ver que ela ficou feliz em receber a água. Existe as dificuldades como em todo trabalho, questão dos custos que a cada dia aumenta, de algumas estradas, mas tudo isso a gente vai tentando superar e atender a população da melhor maneira”, comentou.

De acordo com o secretário de Estado da Sedurbi, Luiz Roberto Dantas, ao assegurar o acesso à água potável para as comunidades afetadas, os pipeiros desempenham um serviço humanitário de extrema importância. Entretanto, é fundamental que esse processo seja transparente, equitativo e bem gerenciado para que as necessidades das populações vulneráveis sejam atendidas de maneira eficaz. “Nosso objetivo é permitir que a água chegue a todos, especialmente nas regiões mais afetadas pela seca, e estamos já nos preparando para isso. O sorteio dos pipeiros é uma forma de garantir que o atendimento seja justo e abranja todas as áreas necessitadas”, afirmou.