A fim de dar suporte à população dos municípios baianos atingidos pelas chuvas desde o mês de novembro de 2021 e que resultaram na destruição de centenas de residências, ocasionando um alto índice de famílias desabrigadas e desalojadas, o Governo de Sergipe, atendendo mais uma vez à solicitação da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil (SEDEC) e por meio do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (Depec) enviou dois engenheiros civis que irão contribuir na avaliação das edificações destruídas durante o período chuvoso, para atuarem nos municípios de Boa Vista do Tupim, Ibicaraí e Ilhéus, no extremo Sul do Estado da Bahia.


Além de prestar apoio às vítimas, a missão tem como objetivo maior avaliar os danos e prejuízos sofridos pela população e a partir do resultado, incluí-los no Plano de Reconstrução de Casas do Governo Federal, que nesse primeiro momento foi dividido em quatro grupos geográficos e visa atender 898 unidades habitacionais em 21 municípios dos Estados da Bahia e Minas Gerais, que já enviaram relatórios pleiteando o benefício, dos quais nessa primeira etapa farão a avaliação de 652 casas, o que representa 73% do montante pleiteado.


De acordo com o diretor do Depec, tenente-coronel Luciano Queiroz, a princípio, a atuação dos profissionais será de poucos dias. “O corpo técnico de Sergipe está representado pelos engenheiros civis Moacir Sena e Silvio Prado que integram o Grupo de Apoio aos Desastres (GADE), que junto aos profissionais da Sedec, Braúlio Maia e Sérgio Pinto, farão vistoria, respectivamente nos municípios de Ilhéus e Ibicaraí e Boa Vista do Tupim, durante o período de quatro dias, podendo estender a permanência caso seja necessária”, ressalta.